quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Caminhava



Meu pescoço doía enquanto eu olhava os prédios altos, em sua conspiração silenciosa para caírem sobre mim.

Minha cabeça zonza de fumaça e barulho girava.

Uma bolha no pé incomodava ao andar.

Mas, sobre uma árvore, um pequeno pássaro cantava.

PS - Era o mais belo dia de todos.


17 comentários:

  1. Sempre as pequenas coisas né =)
    Adorei
    Beijão , tem coisa nova no meu blog =)

    ResponderExcluir
  2. Belo poema...bom terminar uma noite com tanta sensibilidade!
    Abç!

    ResponderExcluir
  3. Aí está a magia e o poder das simples coisas da vida. ;)

    ResponderExcluir
  4. Claro... Créditos às pequenas coisas da/na vida. Elas sim, importam!

    =)

    ResponderExcluir
  5. Pois então Marcos,
    Tem dias assim... que nada, nem mesmo bolhas nos pés nos incomoda.
    Mas hoje, particularmente estou querendo que ele passe rápido e que o amanhã chegue com saude para quem amo :)
    E creio que vai chegar logo o amanhã, com saude!
    Abraço menino!

    ResponderExcluir
  6. Sorte daqueles que sabem apreciar e encontrar a beleza nas pequenas coisas, isso não é para todo mundo.
    Obrigada pela visita lá no blog:*
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. uau
    disse tudo!
    qm dera conseguissemos observar os detalhes com mais frequencia! a vida seria outra!

    parabens pelo blog!
    beijao

    ResponderExcluir
  8. Imagino que sim... conseguir perceber os pequenos e tão belos detalhes, nos salva todo um dia!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Perfeito...
    Tantas coisas torturantes brindando um dia perfeito...
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Realmente a gente precisa procurar a beleza, nem sempre ela é tão evidente quanto os nossos problemas.

    Obg pela visita ao blog Viva la Vida, que bom q vc e sua namorada gostaram. Não o atualizo com frequencia por falta de tempo. Já estou seguindo seu blog. Tb me encontra aqui: http://meuprojetopiloto.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. As mesmas coisas todos os dias. A diferença é o olhar.

    Obrigada por sua visita. Esteja sempre a vontade.

    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Aprendi que uma bolha no pé nunca vai me impedir de ver a vida sempre de maneira simples e bela.
    Vim te conhecer tb, lindo blog!

    ResponderExcluir
  13. O lufa-lufa do dia-a-dia interrompido pelo cantar de um pássaro... É preciso estarmos atentos, é deliciosa essa pausa na melodia de uma ave para retomar o voo seguindo rumos mais sorridentes.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  14. Sempre é...
    é belo,
    é delicioso ler poesia.
    Me encanta e fascina.
    Por isso...vivo entre sonhos e delírios sempre

    ResponderExcluir

Olhares estrábicos